Loading...
Quem Somos2019-03-26T22:59:31+00:00

Visão

Promover e democratizar o acesso à música clássica por meio de projetos inclusivos
e inovadores.

Missão

Ser pioneira na criação de abordagens que ampliem a perspectiva do público e
patrocinadores sobre os potenciais da música clássica.

Equipe

Daniel Valeriano

Fundador e Diretor Executivo


Graduado em Música, especialista em Gestão de Projetos e com MBA em Marketing, Daniel foi colaborador Ministério da Cultura, além de consultor para políticas públicas de cultura em diversos municípios e estados brasileiros. Atuou também no SESC São Paulo.
Participou, em 2012 de um programa entre colaboradores de ministérios da cultura na Espanha e em 2015 de residência técnica em um conjunto de orquestras inglesas e escocesas, no programa Transform Leadership Orchestra promovido em parceria entre o British Council Brasil e Association of British Orchestras. Desde 2016 é fellow da ISPA – International Society for Performing in Arts, colaborando para a programação da conferência anual em NY dos anos de 2018 e 2019. Fez parte do grupo de trabalho que liderou a construção do planejamento estratégico do Theatro Municipal de São Paulo entre 2017 e 2018.
Proprietário da Semifusa, empresa que gere a Orquestra Moderna, segue atuando como consultor de empresas do setor privado e outras instituições culturais.

Leonard Evers
Leonard EversDiretor Artístico

Leonard Evers

Diretor Artístico


Leonard Evers (Heerlen, 1985) formou-se com honra em composição e arranjos no Codarts Conservatory Rotterdam. Além disso, ele estudou Literatura Comparada na Universidade de Leiden. A música de Leonard representa elementos do jazz, world music e música contemporânea. Sua formação literária faz com que ele seja especificamente apaixonado por escrever para o teatro.

Durante os anos Leonard escreveu partituras orquestrais, música coral, jazz, música para teatro e música para cinema. Composições e arranjos de Leonard Evers foram realizados ao longo dos anos por artistas e grupos como a Royal Concertgebouw Orchestra, a Gelders Orkest, a Residentie Orkest, a Rotterdams Philharmonisch Orkest, a Ensemble Windstreken, a Nederlands Kamerkoor, a Jeune Choeur de Paris e o Ricciotti Ensemble.

Com o teatro Sonnevanck Leonard fez Gold! uma ópera para crianças. Esta ópera foi publicada pela Boosey & Hawkes e, desde então, teve muitas performances bem sucedidas em toda a Alemanha e Holanda. Com Oorkaan e a Ulrike Quade Company, Leonard fez a peça de teatro musical Krabat, que recebeu o “melhor prêmio de música” durante o Festival Internacional de Teatro de Bonecos para Adultos em Stara Zagora (Bulgária).

“Como compositor, não gosto de me trancar no meu estudo para conseguir uma pontuação pronta. Eu gosto de discutir desafios específicos com um diretor, escritor de texto, atores e músicos e experimentar a maneira pela qual a música pode trabalhar dramaturgicamente. Minha música tem que viver, também no processo de criação. Esse processo de busca e confronto com outras formas de expressão é essencial na minha composição e é uma das maiores fontes de inspiração ”

Leonard Evers acredita que W. NooitgedachtSince 2013, Leonard é maestro e diretor artístico do Ricciotti Ensemble, sediado em Amsterdã. O conjunto Ricciotti é uma orquestra composta por 41 jovens músicos. Seu objetivo é levar a música sinfônica de qualidade a lugares onde ela não é comumente ouvida. Com o Ricciotti Ensemble, Leonard se apresentou na Holanda, Alemanha, Bósnia-Herzegovina e Brasil. Como maestro, trabalhou com solistas como Rosanne Philippens, Rita Yahan-Farouz, jazz-trio Kapok, Ellen ten Damme, Ceumar e muitos outros.

Eduardo Raele

Produção


Eduardo Toni Raele é formado em Licenciatura em Música pela Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), onde teve aulas com os professores Teca Alencar de Brito e Pedro Paulo Salles, e de clarinete e clarone com o professor Luis Afonso Montanha. Participou do Coro de Câmara Comunicantus por 2 anos. Tem integrado a produção e direção artística e executiva das últimas 5 edições dos Festivais de Música de Prados-MG, que em 2018 terá sua 41º edição. Participou da Conferência Internacional MultiOrquestra: A Orquestra e a Cidade do programa do British Council Transform Orchestra Leadership, realizado no Rio de Janeiro, durante o qual realizou o curso “Tomorrow’s Leaders today” com a gestora de cultura Katherine Zeherson, do Sage Gateshead, e da Conferência Internacional MultiOrquestra: Modo(s) de Usar, realizada em 2016 em São Paulo. Realizou o Curso Sesc de Gestão Cultural, oferecido pelo Centro de Pesquisa e Formação do Sesc São Paulo. Atualmente é produtor do grupo de música contemporânea Camerata Profana, diretor dos Festivais de Música de Prados e produtor de arte em conjunto com a Arte3 assessoria produção e marketing cultural, dirigida por Ana Helena Curti.